Somos duas amigas, nascidas no mesmo ano, mas em continentes diferentes, uma na terra do fado, outra na terra do samba, uma loira, outra morena, com um oceano pelo meio, mas que só fisicamente nos separa. Gostamos ambas de nos divertirmos e de coisas bonitas. Sim, vaidosas q.b.. As nossas intermináveis conversas com sotaques sobre quase tudo dão um blog. Porque ainda há muito a descobrir entre os dois países. E afinal não somos tão diferentes assim.



quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Superstições



Berta:
"Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay!"
Neste Dia das Bruxas, falo um bocadinho de crenças e superstições.

Embora podendo não ser crentes, é inegável a existência desse tipo de "ciências do oculto", a que acabamos por ceder aqui e ali, isto se não formos mesmo daqueles fanáticos que acreditam mesmo! Cada um sabe de si... Desde a espreitadela ao horóscopo à consulta de tarot, alguma coisa do género já fizemos.

Entre as superstições e crenças populares mais comuns, encontramos estas em Portugal:

  1. Colocar a carteira no chão - parece que assim perdemos ou deixamos de ganhar dinheiro. Esta de tantos anos a ser chamada a atenção, tento cumprir, também não custa :-P .
  2. Passar por cima de alguém -  essa pessoa deixa de crescer. Se eventualmente passarmos, temos de voltar a passar para "desfazer" o enguiço. A pessoa crescerá outra vez! :-P
  3. Abrir o chapéu de chuva dentro de casa - também não me deixavam fazer isto. Porquê? Porque não!
  4. Passar por debaixo da mesa - também houve ralhetes à custa desta.
  5. Sentir a orelha quente – estão a dizer mal de nós. Há quem diga que no caso da orelha esquerda é uma coisa, se for a orelha direita é outra, mas não sei explicar. Orelha quente é mau, pronto. 
  6. Passar debaixo de escadas - não sei porquê, mas sempre ouvi dizer que "não é bom". Também há-de haver mais sítios por onde passar. 
  7. Partir um espelho - sete anos de azar. Acho que se não olharmos para ele depois de partido ameniza a coisa. É pôr alguém não sugestionável a limpar o estrago. 
  8. Derramar sal - também é "mau" não sei porquê... 
  9. Derramar azeite - é azar mesmo! Já parti uma garrafa inteirinha e aquilo é uma chatice para limpar! E fica caro!
  10. Bater na madeira - também não consigo explicar, mas dou por mim a fazer isso quando digo uma coisa que não quero que aconteça. E às vezes ando avidamente à procura de algo em madeira!
  11. Duas pessoas dizerem algo ao mesmo tempo - diz-se que não morrem já (o que é sempre agradável).
  12. Estar a falar de uma pessoa e ela aparecer - essa pessoa também tem vida longa à sua frente!
  13. Número 13 - é de evitar ter 13 pessoas à mesa, há quem coloque mais um prato para remediar a coisa. Penso que terá a ver com a última ceia de Cristo, que já sabemos que não acabou bem. Até em hotéis se salta o quarto 13, o piso 13, portanto... não nos vamos armar em espertinhos.
  14. Entrar com o pé direito - se a pessoa se lembrar parece que é muito bom. 
  15. Apontar para as estrelas - diziam que apareciam "cravos" nas mãos. Já devo ter apontado e escapei. 
  16. Varrer os pés de uma pessoa - parece que não casa... O que pode ser uma sorte, não sei... :-P
  17. Sacudir as migalhas de uma toalha à noite - a minha avó detestava ver sacudir uma toalha "depois das trindades" (acho que é a missa das 21h, sem certezas).
  18. Brindar com água - não pode. Brinde pede álcool. 
  19. Sapatos ao contrário - parece que também atrai coisas ruins. Eu como sou muito arrumadinha não gosto de ver.
  20. Entornar vinho - é alegria! Vinho tinto melhor ainda! Para remover a nódoa é que é uma tristeza...
  21. Vestir inadvertidamente uma peça de roupa ao contrário - sinal de prendinha! E como está a chegar o Natal... ;-)
  22. Mulher fazer bolos menstruada - tenho parentes muito prendadas que afirmam a pés juntos que os bolos não lhes crescem. 
  23. Duas pessoas beberem do mesmo copo - ficam a saber dos segredos uma da outra. Pode ser conveniente... ;-)
  24. Aranhas - ver uma aranha é sinal de dinheiro. Não se deve matar o bichinho se quisermos mesmo mais uns trocos. 'Taditas... tão fofinhas, com pelinho e tudo... 
  25. Fazer figas - afasta as forças do mal do pedido que estamos a fazer. 

Muitas mais superstições existirão, até porque variam também de terra para terra, e algumas fortes posso estar-me a esquecer (mas esforcei-me!). Estejam à vontade para acrescentarem as que quiserem, dizerem que isto é um disparate, enfim... Este cantinho também é vosso, desde que sejam sempre bem-intencionados. Cuidadinho com o "mau olhado"... :-P

Tuca, conta como são estas coisas aí no Brasil! Todos sabemos que é um país muito ligado a estes assuntos místicos... Uhhh!

2 comentários: